Sobre o Blog

Bem vindo ūüôā

Você Sente muita falta de segurança ao falar com outras pessoas, amigos,parentes, desconhecidos e principalmente com as mulheres? *

Você duvida de si mesmo, da sua capacidade, do seu real valor, se acha feio, não gosta de si mesmo? *

Acredita que as outras pessoas sempre estão a falar mal de você, te julgando sobre alguma ação, te criticando  ou de alguma forma falando mal de você atrás das costas? *

Acha que tudo que faz não é bom o suficiente, se acha desajeitado ou desastrado?

Tem dificuldade em se expressar de forma clara, ao tentar manter um dialogo mais longo tropeça nas palavras,  gera mal entendido e muitas vezes tem que repetir o que foi dito uma vez?

Nunca teve uma namorada ou seus relacionamentos amorosos s√£o apenas do tipo plat√īnico?

Bem vindo ao Blog Apart (¬†Blog para compartilhar)¬†dicas e informa√ß√Ķes sobre paquera e sedu√ß√£o de mulheres.

Se Você é um homem muito tímido e gostaria de se desenvolver para ter mais amigos, melhorar na sua vida profissional e conquistar a mulher dos seus sonhos?

Então este blog é para você.

Tudo come√ßa….

Com a minha vontade de perder a timidez, algo que não é tão fácil quando se pensa e só que realmente tem dificuldade em se relacionar com outras pessoas sabe o que passamos.

Ir em festas lotadas de pessoas, apresentar trabalhos na escolha/faculdade, trabalhar com uma grande equipe….um grande desconforto diante de p√ļblicos e tende a passar muita vergonha , mas ao mesmo tempo n√£o saber ¬†lidar com isso com esse sentimento que para as pessoas extrovertidas parece ser t√£o simples, f√°cil e bobo, mas que de certa forma √© como uma pris√£o invis√≠vel para os t√≠midos.

E por mais que se luta para mudar, ainda é algo difícil, é preciso muita persistência, paciência e prática para se superar e se tornar mais sociável.

A timidez em excesso muitas vezes atrapalha:

  • Na vida profissional
  • Na vida acad√™mica
  • Nos Relacionamentos com as pessoas, familiares e namoros.

Tudo come√ßa quando tinha 12 anos de idade…

Mim lembro de um dia na escola, na sexta séria.

Sendo um daqueles caras mais quetinhos da sala, muito tímido até para falar um oi para algum garota que topava nos corredores. O típico tímido que tirava boas notas sabe!

O problema come√ßou a realmente atrapalhar, quando tinha que apresentar trabalhos na frente da turma….

Um garoto desde cedo bem caseiro, era escola, casa…. casa escola.

Anos passando foi chegando na oitava série, o ano que comecei a notar que a maioria dos meus colegas de turma começaram a namorar. Sim, nos intervalos sempre via os casais de agarrando nos corredores.

Isso geralmente acontecia com os mais populares da sala, do tipo, aqueles que mais aprontava e bagunçava. Vendo essa situação se repetir mês após mês, mim dava uma vontade também de começar a namorar, claro!

P√ī est√° todo mundo se pegando nessa porra toda, ent√£o tenho que dar um jeito nisso tamb√©m.

Mas como se diz o ditado pensar ou falar algo é fácil, quero ver fazer. Pois dito e feito.

Mal conseguia apresentar na frente da turma que morria de vergonha. Tremia as mãos, gaguejava feito bobo, um nervosismo sem controle só de pensar que no próximo horário teria que fazer a tal da apresentação e que valeria 20 pontos.

Nesse tempo tinha uma garota muito linda que estudava  em outra sala, mas na mesma série, oitavo ano.

Ela era muito gata, daquelas que o colégio inteiro ficava babando e querendo namorar. Mas aquilo alí meu amigo, era para poucos.

Se você consegui imaginar uma loira tipo aquelas de líder de torcida daqueles filmes bem conhecidos , você não está distante da belezura.

Em uma fase onde a maculinidade est√° aflorando, vivia a se imaginar pegando aquela gata e saindo com ela, fazendo loucuras juntos, coisas de adolescente.

Infelizmente, nunca tive coragem de abordà-la para conversar para conhecer e tal, nem amizade com ela consegui, a timidez era tanta que se ela olha-se em minha direção, eu virava em uma velocidade o rosto que você não tem ideia. Eu tinha esse problema de não olhar pra pessoas nos olhos ou ao meu redor. Não conseguia mim manter o olhando nos olhos dela.

O ano acaba, e chega o ensino m√©dio. √Čpoca onde come√ßo a estudar a noite. Um pouco mais maduro, era mais homem, mas a timidez ainda mim acompanhava.

Em um dia na hora da educação física, suado, cansado e fui tomar água no bebedor que ficava perto do banheiro.

E de longe avistei uma garota vindo em minha direção que nunca tinha visto na vida, , e mim disse algo estranho, pelo menos achei estranho por ser um cara anti-social, ela mim entregou um recado:

Ela: Oi tudo bem! Você é o fulano tal?

Ela: Bom é o seguinte tem uma amiga minha que estuda comigo que está afim de você? Mas ela é um pouco tímida.

Eu: Haaa√Ę, s√©rio? Em qual-qual sa-sa-la voc√™s estuda aqui?-Gaguejei um pouco de nervoso. A not√≠cia realmente mim pegou de surpresa.

Fiquei muito feliz em receber uma notícia dessas, mas no mesmo tempo fiquei com muito medo. Meu coração começou disparar quando comecei a pensar em conversando com garota. O seja já estava ficando nervoso antes mesmo do ato acontecer.

Dias passou e fiquei mim planejando em como abordaria ela para trocarmos ideia. Sério, eu realmente fiz isso. Não fazia ideia do que poderia fazer para conhecê-la.

Tipo a lógica parece simples. Era só aproveitar os intervalos, ou após as aulas para conversar com menina e tal.

Mas o problema é que não tinha coragem. Sabe o que é querer tanto algo, você faria tudo para ter aquilo, mas uma força que parece ser maior que você mesmo te impede de fazer a coisa acontecer.

Estava preocupado no que poderia dizer na hora de chegar nela, a minha maior preocupação era no que iria dizer para puxar assunto, manter a conversa, sem ficar naquele silêncio constrangedor e marcar alguma coisa para fazermos juntos depois.

Mesmo querendo muito isso, por medo de levar fora e dela mim achar um indiota sem experi√™ncia…

N√£o tive coragem de chegar na garota, mesmo sabendo que ela gostava e que estava afim de mim. Sim, eu sei… fui um completo bund√£o, um covarde sem atitude.

Queira muito ser qualquer ser extrovertido e espont√Ęneo com as pessoas, para conseguisse, coisas que parecem ser t√£o banais de t√£o simples, mas o t√≠mido sempre tem que complicar tudo, cria uma verdadeira tempestade em um pequeno copo de √°gua.
Então segui a minha vida, sendo extremamente tímido e até piorei ao longo do tempo, pois quando formei no ensino médio, naturalmente parei de ir para a escola. Ou seja, uma das poucas coisas que mim tirava de casa, estava acabando por ali.

Depois disso, era somente casa, trabalho… trabalho casa.

Queria saber como ser bem sucedido na vida amorosa, ter muitos amigos.

Vivendo com meu pais e uma irmã, a minha historia sobre a busca por melhorar a minha vida amorosa, começou quando cheguei em um ponto ,que já não aguentava mais ficar só dentro de casa, na internet, redes sociais. Trabalho, casa…. casa, trabalho, essa era a minha rotina.

Com poucos amigos nunca fui em uma balada, nunca fui de beber nenhum tipo de bebida alco√≥lica, isso se deve, a ter crescido desde aos 14 anos em uma religi√£o com a minha m√£e e minha irm√£. Dessa idade pra c√°, os √ļnicos lugares que eu frequentava era uma igreja, √°s vezes, durante a semana e nos finais de semana.

Sempre fui um adolescente muito tímido, daqueles mais nerds que tinha na sala, não era muito sociável.

Com isso, n√£o tive muitos amigos, o m√°ximo foi os colegas de sala de aula e de turmas de anos anteriores.

Logo, não tive qualquer relação amorosa com alguma garota, terminei o ensino médio, sem nunca ter beijado uma mulher.

O que realmente me incomodava era a minha maldita timidez.

Não era de muitos amigos, não tinha quase nada de interação com as meninas, nunca fui de ir em festas da cidade, coisa bem comum nessa idade, 18 anos.

Eu n√£o sabia o que dizer a uma mulher quando mim deparava com uma na rua, shopping ou em alguma festa.

Cara, √© frustrante ver que os seus anos se passam, e sua vida continua na mesma, sozinho e sem saber o que fazer para mudar. Eu tinha um monte de cren√ßas negativas sobre mim mesmo. Se confrontava com muitos obst√°culos internos, tais como medos, timidez, inseguran√ßa e auto-d√ļvidas por tr√°s.

Não importa a sua situação agora, eu estava numa bem pior. Jogando todo o meu tempo fora, sendo um completo idiota.

Gastando tempo com vídeo games, Tv, computador, pornografia… para dizer o mínimo. Pavor de abordar uma garota em qualquer ocasião.

Vivia a minha vida solitário, porque quase não era notado pelas pessoas, e eu, não tinha ideia do que fazer para mudar. A princípio ainda não tinha a conciência de que era possível tudo isso mudar.

Sempre indo a caminho do trabalho via algumas linda garotas de longe, mas o nervosismo nunca deixava tomar iniciativa. Inseguran√ßa e medo da rejei√ß√£o, emo√ß√Ķes que todo homem precisa aprender a ter controle para vencer na vida e ter sucesso em todas as √°reas.

Profissional, relacionamentos, sa√ļde f√≠sica e mental e por a√≠ vai.

Nesse tempo indo para uma festa de anivers√°rio de um amigo, me deparei com v√°rias garotas atraentes, mas n√£o fiz absolutamente nada, apenas fiquei l√° como um idiota total, a deixar o momento passar e perder a minha chance com aquelas garotas para sempre. Ficando somente sonhando e imaginando como seria ter feito alguma coisa.

Até que resolvi dar um basta e comecei a estudar profundamente sedução com os melhores coaching do Brasil no exterior. E uso esse blog para compartilhar os melhores guias sobre o assunto para todos que desejam se desenvolver e se tornar homens mais atraentes para as mulheres.

Assina a Lista vip e tenha acesso ao melhores guias e dicas sobre sedução de mulheres no seu email.

 

Volte a home do blog clicando aqui.