Pantogar Funciona Mesmo? Para que serve, preço, onde comprar e os efeitos colaterais? – Acabe com as dúvidas

Você sabe para que seve o remédio pantogar? muitas pessoas ainda não conhece muito bem esse medicamento e portanto acabam tendo várias dúvidas sobre como funciona o pantogar, quanto custa nas farmácias, e claro, quais os efeitos colaterais que se pode ter a usar esse medicamento.

Então antes de entrar-mos a funco no assunto vamos aos tópicos principais do artigos de hoje:

  • O que é o pantogar(origem)?
  • O que faz e como Funciona o pantogar?
  • Formula e composição
  • Para quais casos é indicado?
  • Causa impotência?
  • Os benefícios em quanto tempo?
  • Os efeitos colaterais do pantogar
  • O a Anvisa diz
  • Bula do pantogar
  • Contra indicações
  • Pantogar pode ser manipulado?
  • Preço e Onde comprar?
  • Como tomar?
  • Depoimentos e Resultados
  • Conclusão sobre o pantogar

Queda de Cabelo: Pantogar

Índice do conteúdo

Cabelos

Muitos não sabem, mas o número de fios por cabeça é de 90.000 a 150.000, e a espessura (diâmetro) do cabelo é de cerca de 0,1 mm. Por dia, uma pessoa chega a perder de 80 a 100 fios de cabelo, e o mesmo cresce cerca de 1 cm por mês e o ciclo de vida do cabelo é de 2 até 6,5 anos.

Cada fio possui diversos componentes: a medula interna, o córtex e a cutícula. Um elemento fundamental é a queratina, que permite ao cabelo manter a firmeza sem perder a elasticidade. Cerca de 90% de cada fio consistem em queratina. A cutícula contém escamas dispostas como se fossem telhas. No cabelo saudável, elas estão próximas umas das outras, o que dá brilho aos fios. No cabelo cansado, as escamas são ásperas, dando aos fios um aspecto opaco e sem vida.

O cabelo se nutre pela raiz implantada na pele. Através de minúsculos vasos sanguíneos, ele absorve importantes substâncias ativas que constituem a base do complexo processo de divisão celular e, assim, contribui significativamente para o crescimento do cabelo. A interrupção desse processo tem sérias consequências para o ciclo de crescimento do cabelo e pode – na pior das hipóteses – levar a uma queda que possa exigir tratamento médico.

Fios do Cabelo e Seu Ciclo de Crescimento

Todos os dias, nós perdemos entre 80 e 100 fios. Isso é absolutamente normal e está relacionado ao fato de cada fio ter seu próprio ciclo de crescimento. Só a perda que exceder 100 fios por dia tem indicação para tratamento médico eficaz – com Pantogar, por exemplo.

O ciclo de crescimento de um fio consiste em três fases sucessivas: a fase de crescimento, a fase de transição e a fase de repouso. Para que haja cabelo suficiente em sua cabeça, aproximadamente 85% dos fios sempre estão na fase de crescimento (anágena) e apenas 14%, na fase de repouso (telógena). Se essa proporção estiver em desequilíbrio, as consequências podem ser desagradáveis: cai mais cabelo que o que pode voltar a crescer, provocando uma perda visível de cabelo.

 

Fase Anágena (fase de crescimento)

A fase de crescimento dura entre dois e seis anos e é a fase essencial para a formação de cabelo saudável. Durante esse tempo, o metabolismo da raiz é bastante ativo e garante a rápida divisão das células capilares: novo cabelo se forma e cresce.

Na fase de crescimento, o cabelo é particularmente sensível. Estresse, doenças e deficiências nutricionais podem fazer cessar a atividade da raiz do cabelo e limitar a fase de crescimento. Por isso, a proporção natural de fios anágenos e telógenos se desequilibra, e o cabelo começa a cair cada vez mais.

Fase Catágena (De Transição)

Ao fim da fase de crescimento, segue-se a fase de transição, que dura apenas algumas semanas. A divisão das células capilares declina, e a raiz reduz-se a mais ou menos 1/3 do tamanho original. O cabelo se solta da raiz e sobe para o couro cabeludo.

Fase Telógena (Fase de Repouso)

A fase de repouso, que dura de três a quatro meses, é o período no qual o cabelo cai, tanto por si só quanto empurrado para fora pelo cabelo que começa a crescer, para dar início a um novo ciclo de crescimento.

Diferença Entre as Fases de Crescimento e Queda de Cabelo

No cabelo saudável, há um equilíbrio natural entre o cabelo anágenos que cresce e o telógenos que cai. Quando há alguma perturbação no ciclo de crescimento, muitos fios entram prematuramente na fase telógena e a proporção se altera, de modo que mais fios passam a cair que o que podem voltar a crescer.

O objetivo de um tratamento contra queda deve, portanto, ser restabelecer o equilíbrio natural e fazer o cabelo que está caindo voltar à fase de crescimento. Neste momento o Pantogar torna-se importantíssimo.  A formulação deste medicamento de substâncias ativas, fortalece o metabolismo capilar e estimula a formação de novas células. O cabelo retorna à fase de crescimento e o equilíbrio do ciclo natural de crescimento é restabelecido.

Entretanto, como o cabelo só cresce cerca de um centímetro por mês, a conclusão do tratamento pode exigir de 3 a 6 meses, como acontece com toda terapia de combate à queda de cabelo.

Formas de Queda de Cabelo em Mulheres

As quedas de cabelos são diferentes. Às vezes, é hereditária; em outros, ela é deflagrada pelo estresse, por dietas não balanceadas ou doenças. A única coisa que elas têm em comum é o resultado: a perda de cabelo. As formas que ocorrem mais comumente são a “queda de cabelo difusa” e a “queda de cabelo hereditária”. Outra forma é a queda de cabelo em forma de círculo (alopecia areata), que produz áreas isoladas de calvície claramente delimitadas. As causas desse tipo de queda de cabelo ainda não foram inteiramente entendidas, mas presume-se que ela seja uma doença autoimune. Em todos esses casos, o tratamento deve ser administrado por um dermatologista experiente.

Ao contrário da crença popular, a queda de cabelo não é um problema exclusivamente masculino: cerca de 40% das mulheres sofrem de algum tipo de queda de cabelo que exige tratamento pelo menos uma vez ao longo da vida.

A interrupção do ciclo de crescimento do cabelo pode fazê-lo cair

A forma mais comum de perda de cabelo entre as mulheres é a queda difusa, que afeta todo o couro cabeludo. A queda de cabelo difusa ocorre quando a raiz do cabelo já não cumpre sua função natural por estar privada de elementos fundamentais para os processos metabólicos. A raiz diminui e a fase de crescimento do cabelo se reduz.

Verifica-se uma reação em cadeia, mas muitas vezes seus efeitos permanecem imperceptíveis durante vários meses.

  • Falta de elementos fundamentais para o metabolismo capilar (ex.: aminoácidos, queratina, vitaminas)
  • Declínio da atividade metabólica e da formação de novas células
  • Entrada prematura do cabelo na fase telógena (fase de repouso) seguida de queda
  • Surgimento de um desequilíbrio entre o cabelo anágeno (em crescimento) e o telógeno (em queda).
  • Queda de mais cabelo que o que pode voltar a crescer

A queda de cabelo difusa pode ser tratada com bons resultados. O objetivo da terapia é ativar o metabolismo capilar para que se formem novas células na raiz e o cabelo retorne à fase de crescimento. Então novamente, o tratamento com Pantogar mostra-se eficiente, corrigindo a interrupção do ciclo de crescimento. Ele interrompe a queda e estimula o crescimento de cabelo novo e saudável.

Sobre a queda de cabelo e suas causas

A queda de cabelo é um dos problemas mais comuns entre as pessoas.Porém, se tratada cedo pode ser solucionada.  As causas para esse problemas são diversas, se a queda de cabelo é um problema frequente, que vêm acontecendo a mais de duas semanas e se intensificando o melhor é procurar por um profissional que possa investigar a fundo o motivo.

Perda Capilar Hereditária

Este tipo de queda de cabelo é herdada e geralmente é associada apenas aos homens. Entretanto, a queda hereditária também pode ocorrer entre as mulheres e afeta cerca de 19% delas. Enquanto os homens muitas vezes perdem cabelo na juventude, nas mulheres a queda hereditária geralmente só ocorre após a menopausa. O padrão da queda de cabelo também é diferente do dos homens: o cabelo cai principalmente na testa e no vertex.

Na queda de cabelo hereditária, as raízes do cabelo apresentam hipersensibilidade ao hormônio masculino testosterona produzido no corpo ou à forma mais ativa deste, a di-hidrotestosterona (DHT). Isso significa que a DHT influencia negativamente o funcionamento das raízes, fazendo-as diminuir e interrompendo o crescimento do cabelo. A testosterona e a DHT são andrógenos, razão pela qual a queda de cabelo hereditária também é conhecida como “queda androgenética” ou “alopecia androgenética” nos círculos especializados.

A queda hereditária também pode ser tratada com medicamentos especiais, aplicados diretamente nas áreas afetadas. O modo de ação exato desses preparados ainda não é conhecido, mas presume-se que os efeitos positivos se devam à expansão dos vasos sanguíneos.

Queda Capilar Masculina

A queda de cabelo nos homens é um problema muito difundido: cerca de 60% dos homens são afetados. Quase sempre, a queda de cabelo masculina é hereditária e conhecida nos círculos especializados como “queda androgenética”. As raízes do cabelo são hipersensíveis ao hormônio di-hidrotestosterona (DHT), produzido no corpo a partir da testosterona por uma reação enzimática. Isso faz a raiz do cabelo contrair-se e encolher. Por isso, o cabelo se torna mais fino e ralo, acabando por cair.

Queda de Cabelo Difusa e Suas Causas

A perda de cabelo difusa pode ter várias diferentes causas. Ela costuma ocorrer quando o corpo ou a mente estão debilitados pelo estresse, por doenças, dietas não balanceadas ou flutuações hormonais. Outros possíveis deflagradores incluem certos medicamentos ou o simples envelhecimento, por exemplo.

Qualquer que seja a verdadeira causa, o padrão da queda difusa é o mesmo: a atividade da raiz do cabelo sofre uma perturbação que a faz cessar gradativamente. Isso leva à interrupção do ciclo de crescimento do cabelo. Resultando na queda de cabelo.

Estresse e desgaste mental

Os dias agitados de nosso tempo fazem com que se leve uma vida frenética de altamente estressante, e isso também afeta o cabelo. Infelizmente, nem sempre se pode simplesmente “desligar” o estresse: no trabalho temos um exemplo. Isso torna ainda mais importante tratar das consequências e interromper a queda de cabelo induzida pelo estresse com a administração de medicamentos.

Dieta e nutrição não balanceada

Optar por hábitos alimentares não balanceados, seja em decorrência de uma dieta ou de uma doença, debilita todo o organismo e pode até provocar a queda de cabelo.

Doenças e medicamentos

São muitos os males que podem afetar o crescimento de seu cabelo. Entre eles se incluem algumas doenças de pele e doenças crônicas como diabetes, reumatismo e doença de Crohn, além de infecções associadas a febres. Esse tipo de queda de cabelo geralmente ocorre com um atraso de várias semanas, de modo que a causa – um resfriado febril, por exemplo – muitas vezes é esquecida quando as consequências quanto a queda de cabelo se tornam visíveis.

Medicamentos também podem provocar queda de cabelo. Neste caso também, a queda de cabelo só se torna visível algumas semanas após o início do tratamento. Como o medicamento normalmente não pode ser trocado, a queda deve ser tratada com medicação.

Flutuações hormonais

As Flutuações Hormonais são uma das causas de perda de cabelos, como as da menopausa ou as que ocorrem depois que se para de tomar a pílula anticoncepcional. A amamentação também pode ser um deflagrador. O nascimento de um filho é, em si, uma ocasião feliz, mas também causa uma imensa mudança no corpo das futuras mães. O cabelo saudável pode entrar em desequilíbrio, e muitas mulheres apresentam uma forte queda de cabelo que exige tratamento. Falando-se em causas da queda de cabelo, também podemos dizer que o medicamento Pantogar pode interrompê-las através de um tratamento de 3 a 6 meses.

Conheça algumas causas comuns para o problema:

– Genética e fatores hormonais:

Os dois fatores podem levar à alopecia androgenética, a calvície. Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar apontam que cerca de 25% das brasileiras entre 35 e 40 anos apresentam ou vão apresentar algum grau de calvície – os fios vão rareando na parte de cima da cabeça, na região da testa, e, dependendo do estágio, chega a dar para ver o couro cabeludo.

– Stress, anemia, alterações na tireoide, dieta pobre em proteína:

Esse problemas representam a segunda maior causa de queda capilar. Os fios pulam da fase de crescimento para a de repouso, antecipando a queda.

– Alisamento ou clareamento:

Se for bem feito e respeitar o intervalo dos retoques, o único prejuízo é o ressecamento. Porém, como o alisamento rompe as pontes de hidrogênio e de cisteína do fio para mudar a textura dele, qualquer imprudência pode deixá-lo quebradiço.

– Penteados:

Quaisquer penteados, quando muito apertados podem danificar a fibra capilar e causar a queda de cabelo.

– Doença autoimune:

É aquela que faz o cabelo cair de repente, deixando pelada uma área do tamanho de uma moeda de 1 real. Ela ocorre porque o organismo desenvolve anticorpos contra o bulbo capilar, que deixa de produzir fios. As vítimas preferenciais têm entre 15 e 29 anos.

– Dieta pobre em carne vermelha: na falta do alimento, há o risco de você absorver menos ferro, o que compromete a chegada de oxigênio ao bulbo capilar. Logo, o fio nasce fraco.

– Excesso de gordura, açúcar, cafeína e álcool: ao aumentar a chance de ter caspa e produzir mais radicais livres, esses fatores em conjunto aceleram o envelhecimento do cabelo, deixando-o quebradiço.

– Redução calórica: os fios são tão sensíveis que um corte de 100 calorias, o que equivale a um copo de suco de laranja ou uma barra de cereais com chocolate, pode acentuar a queda.

Dicas contra queda de cabelo

 vitaminas para evitar a queda de cabelo que são de extrema importância  já que fortalecem o cabelo. Entre elas estão a H, a B5 (levedura de cerveja, gérmen de trigo), a A (peixe, vegetais verdes) e E (soja, nozes).

É importante consumir suplementos vitamínicos ou alimentos que os contêm. Uma dieta saudável é a chave para manter o cabelo forte, na maioria dos casos. Por isso, nada melhor do que comer vegetais, frutas e nozes todos os dias se possível. As sementes também são muito boas para evitar a queda de cabelo.

A queda de cabelo é algo que afeta a muitas pessoas depois de uma certa idade. A verdade é que é algo que você pode evitar se começa um tratamento cedo. Nem sempre é preciso usar os mais custosos.

Como disfarçar a perda de volume?

O corte é tudo quando a questão é deixar o cabelo bonito e disfarçar a perda de volume e as áreas em que o cabelo está ralo. Muitas vezes, basta cortar alguns centímetros do cabelo e criar algumas camadas. Assim, ele não fica com tanto peso e se assenta com mais leveza.

Escovando e Criando Volume

Escove mecha por mecha vigorosamente. Isso torna o cabelo mais macio, mas também lhe dá mais volume. Você deve usar diferentes escovas, a depender do que deseja atingir: para criar mais volume, use escovas redondas grossas e escove da raiz às pontas enquanto seca com o secador. As escovas duplas têm um lado com cerdas curtas e outro com cerdas longas e tencionam o cabelo.

As escovas vazadas são ocas no centro, permitindo a passagem de mais ar. O cabelo seca mais depressa, fica no lugar e mantém o penteado. Não deixe de secar completamente o cabelo, do contrário o penteado pode ‘murchar’.”

Cabelo com queda pode ser tingido?

Para fazer o cabelo parecer mais cheio, as mechas (ou luzes) são perfeitas. Mas o efeito não é apenas estético. A tintura irrita ligeiramente a cutícula do cabelo, aumentando o volume de cada fio. A tonalização – principalmente em mechas – também é um truque simples que faz o cabelo parecer mais cheio. Você só não deve exagerar. Um bom cabeleireiro pode ajudá-la não apenas a escolher a tintura certa, como também a determinar uma frequência de tingimento que não estresse demais o cabelo.

Como usar a musse?

Espalhe a espuma da linha da testa às pontas e depois seque com secador e com a escova certa para dar ao cabelo volume e sustentação.

Cabelo Longo e Ralo…o que fazer?

Para criar mais volume no alto da cabeça, enrole o cabelo em bobes grandes, seque delicadamente e espere esfriar. Essa técnica é muito eficaz para aumentar o volume.

Como usar o secador de cabelos

Se puser no secador um bocal e secar o cabelo com a cabeça virada para baixo, você poderá fazer pequenos milagres. Isso dará ao cabelo volume e sustentação. O efeito será ainda melhor se, ao mesmo tempo, você massagear o couro cabeludo com movimentos circulares.

Queda Capilar pode causar problemas emocionais

Queda de cabelo geralmente afeta e faz sofrer a pessoa que dela sofre. Ter uma cabeleira perfeita é importante principalmente para as mulheres, já que o cabelo saudável contribui para que elas se sintam belas e atraentes. Ela é uma expressão de nossa individualidade, um símbolo de saúde e feminilidade. Um cabelo bonito afeta não só nossa autoestima, mas também nossa influência sobre os outros: nosso cabelo é uma parte fundamental de nossa personalidade.

Perder cabelo é muito mais que um simples problema visual, já que muitas mulheres afetadas também sofrem emocionalmente por causa dela. A mudança geralmente começa de uma maneira muito sutil: as mulheres se sentem mais inseguras e tentam esconder a queda de cabelo. Elas evitam as situações em que a queda possa se’a\Q1          r notada (por exemplo, escadas rolantes ou piscinas) e muitas vezes mudam sua forma de se vestir e seu penteado.

Por queda de cabelo ninguém hoje em dia precisa sofrer. Ela não é irreversível e pode ser tratada com eficácia. O medicamento Pantogar pode ser usado para combater a interrupção do ciclo de crescimento do cabelo e suspender a queda. Passe a abordar este assunto de forma aberta e não se esconda da vida. Converse   com os amigos sobre seus medos e preocupações e troque ideias com outras mulheres que têm o mesmo problema.

Assim será mais fácil enfrentá-lo e que ajudar-se e apoiar-se umas às outras é benéfico para todas.

Cuidados com os cabelos

  • Antes de lavar os cabelos, penteio-os.Isso remove os resíduos de produtos para cabelo antes da lavagem. Além disso, remove delicadamente os fios que já tiverem caído, evitando nós e emaranhados após a lavagem.
  • Não use muita espuma!O excesso de xampu estressa e desgasta o cabelo, fazendo-o perder o brilho rapidamente. Uma quantidade do tamanho de uma avelã é suficiente para limpar o cabelo.
  • Cuide da temperatura.Água quente demais danifica o cabelo. A água morna é benéfica para seu cabelo e seu couro cabeludo.
  • Excesso de Lavagem.A lavagem diária geralmente é apenas um hábito. Não exagere: as lavagens frequentes estressam o cabelo.
  • Não Basta só Lavar.Após lavar o cabelo, você deve apertá-lo rapidamente para que a água escorra e envolver a cabeça em uma toalha. Nunca o esfregue!
  • Lavar e Pentear.O ideal é usar um pente de dentes largos para desembaraçar cuidadosamente o cabelo e evitar a quebra desnecessária de muitos fios.
  • Atenção: Secar com secador é fácil e rápido. Mas não para seu cabelo. Se precisar fazer isso, use o secador em temperatura moderada, não exagere no tempo e mantenha o aparelho a pelo menos 15 cm de distância do cabelo. Isso evitará danificar a estrutura delicada do cabelo.

A verdade sobre os cabelos bonitos

A maioria das mulheres desejam ter cabelos mais bonitos, fazendo assim com que elas deixem de lado qualquer produto de beleza e recomendações que seus cabelereiros fazem. Por exemplo, sempre tem aquela que deixou o creme de hidratação um tempinho a mais pra poder fazer mais efeito ou simplesmente comprou um shampoo de limpeza profunda por achar que a limpeza seria melhor?

Conheça algumas situações que na verdade não são aquilo que você pensava e que sem dúvidas ajudarão a evitar que seus cabelos se danifiquem ainda mais:

 Shampoo de limpeza profunda é melhor porque limpa mais:

Esse tipo de produto possui um pH muito alto, que serve para abrir bastante as cutículas. Se você tem cabelos secos, ele vai ressecar ainda mais seus fios. No caso de quem usa coloração ou tratamento químico, esse shampoo pode ainda diminuir o tempo de fixação dos produtos.

Abandonar o condicionador e trocá-lo por uma máscara hidrata mais o cabelo:

Cabelo precisa de hidratação, mas não é saturando o fio de produto que você vai conseguir nutri-lo.

Em situações específicas, onde se trabalha um fio muito detonado, você pode até recomendar que a pessoa use a máscara toda vez que lava o cabelo, mas por um tempo determinado, até o cabelo se recuperar.

Abandonar o condicionador e usar máscara o tempo inteiro não é uma boa idéia. O condicionador é um produto mais leve que a máscara e, por isso, hidrata na medida certa para o dia a dia. A linha Seda, de Unilever, tem condicionadores para cada tipo de cabelo, garantindo beleza, brilho, força e saúde para os fios utilizando elementos da natureza, como no caso de Guaraná Active e S.O.S Chocolate.

As máscaras de tratamento costumam ser ricas em proteína que, em excesso, deixa o cabelo rígido, sem movimento. O ideal é usar esse tipo de produto uma vez por semana e durante o tempo que a embalagem recomenda. Mais que isso, só se o cabeleireiro indicar e da forma como ele orientar.

Produtos caros sempre são melhores:

Diversos fatores podem influenciar nos altos preços de um produto: seja por ser de uma marca famosa, por ser importado, por ter uma embalagem e uma fragrância sofisticada ou simplesmente por ser voltado a um público de maior poder aquisitivo.

Existem ótimos produtos em quase todas as faixas de preço e, certamente, não é isso que define a qualidade. Os ingredientes e a tecnologia do produto precisam ser próprios para cada tipo de cabelo, e o preço precisa ser próprio para cada tipo de bolso.

 Cortar o cabelo fortalece o fio:

Aparar as pontas modela o cabelo, deixa-o mais bonito e arrumado, mas não fortalece nem acelera o crescimento, como se costumava dizer antigamente. Se seu cabelo precisa de força, procure produtos antiqueda e corte o cabelo apenas quando achar que necessita.

 Cabelo sem química nem tintura é mais saudável:

Quando feitas da forma correta e com a devida manutenção, as chamadas químicas, como escovas progressivas, alisamentos e descolorações, não impedem que você tenha um cabelo lindo e saudável – até mais do que o de quem nunca fez nenhum desses processos, mas cuida mal e usa produtos errados. Para quem quer um cuidado extra, a linha Seda de cremes de tratamento oferece soluções simples e práticas, como o Seda S.O.S Keraforce, ideal para cabelos que foram expostos a qualquer tipo de química.

Lavar o cabelo todo dia deixa o fio mais oleoso:

Quem tem cabelo oleoso deve lavar todos os dias se achar necessário. Só é preciso tomar alguns cuidados, como usar água morna, shampoo específico para esse tipo de cabelo e não esfregar demais o couro cabeludo.

Usar o mesmo shampoo o tempo todo faz o cabelo se acostumar ao produto:

A verdade é que os cabelos jamais se acostumam ao shampoo. Se você começou a usar um produto que parecia ser incrível, mas depois o resultado deixou de agradar, provavelmente está usando o produto errado.

No entanto, fazer um revezamento entre produtos indicados para o seu cabelo pode ser uma boa forma de oferecer aos fios ingredientes diferentes!

Cabeleireiro bom é muito caro: 

Outra lenda bastante comum. Toda profissão tem seus tops, aqueles profissionais que se destacam por algum motivo e viram referência. Esses, geralmente, cobram mais. Os que atendem em bairros mais nobres ou têm salões mais sofisticados também costumam cobrar mais, o que não significa que sejam melhores por isso.

Se o seu salão usa produtos de qualidade, passa confiança e acerta nos serviços, consequentemente é um ótimo salão, custe o que custar.

Cabelo oleoso não precisa de condicionador:

A função do condicionador é tratar e desembaraçar os fios. Se o cabelo é oleoso, ele merece um produto específico e em pequena quantidade, mas não se deve simplesmente abolir o condicionador. Uma boa opção é o condicionador Seda Citric Fresh, indicado para cabelos oleosos e que contribui para a sensação de maciez e frescor se manter por todo o dia.

 A lua influencia no resultado do corte:

Simplesmente, não existe qualquer indício científico de que a lua influencie no resultado do seu corte de cabelo. Se você quer que os fios fiquem mais cheios ou domados, o melhor a fazer é escolher o dia mais adequado na sua agenda e pedir ao profissional um corte que crie o efeito que você deseja.

O que é Pantogar?

Muitas mulheres têm problemas com a queda de cabelo e com o enfraquecimento das unhas. Isso pode acontecer por diversos motivos. Pode ser por stress, por uma alimentação pobre em vitaminas e nutrientes, motivos emocionais relacionados com a depressão, uso de medicamento forte, excesso de química nos fios ou até mesmo genético. Isso pode levar o cabelo a perder o brilho, a vitalidade, a força e no caso das unhas elas podem ficar quebradiça o que é um incomodo para muitas mulheres.

Pantogar é um dos mais famosos complexos de nutrientes para o cabelo disponíveis atualmente. O produto faz bastante sucesso no Brasil e em vários outros países, e os benefícios são tentadores:

ele promete combater a queda de cabelo difusa, estimular o crescimento de fios e unhas mais fortes e resistentes e até mesmo prevenir a aparição de cabelos brancos.

Pantogar se tornou uma febre na internet, e serve para tratar do cabelo e das unhas em caso de queda de cabelo, cabelo frágil, fino ou quebradiço, prevenção de cabelos brancos e também em caso de unhas fracas, quebradiças ou rachadas.

Pantogar é um complexo de substâncias (vitaminas, aminoácidos, queratina e leveduras) utilizado no tratamento da queda de cabelo difusa e de problemas estruturais nos cabelos e nas unhas. Ele é comercializado em vários países do mundo. No Brasil, é fabricado pelo laboratório Biolab e vendido nas farmácias em caixas de 30 e 90 cápsulas.

Pantogar é produzido pelo laboratório farmacêutico Biolab.

O medicamento possui duas variedades que diferem entre si quanto ao número de cápsulas na embalagem, e não quanto à concentração do princípio ativo. Está disponível no mercado em embalagens com 30 cápsulas e também em embalagens com 90 cápsulas.

A escolha da variedade é muito importante, pois deve ir de encontro com a duração do tratamento. Muitas vezes sai mais barato comprar a embalagem com 90 cápsulas do que comprar três embalagens de 30 cápsulas.

Existe também a opção de genérico do medicamento na forma de manipulado.

O que Pantogar faz?

Na maioria dos quadros de queda de cabelo difusa, acontece um desequilíbrio na proporção de fios que estão nas fases de crescimento (anágena) e queda (telógena). A taxa normal de cabelos na fase telógena costuma ficar perto dos 10%, mas quando acontece esse desequilíbrio ela pode chegar a 30%.

A fórmula antiqueda do Pantogar contém um complexo de substâncias ativas ideais que interrompe a queda e estimula o crescimento saudável do cabelo.

  • A cistina, principal componente da queratina do cabelo, promove o funcionamento natural da raiz capilar e tem efeito antioxidante, agindo como um depurador de radicais
  • A tiamina aumenta a atividade metabólica da raiz do cabelo
  • O pantotenato de cálcio (vitamina B5) fortalece o metabolismo energético da reprodução celular, estimula a divisão celular e fortalece a regeneração das células existentes
  • A levedura medicinal propicia oligoelementos e vitaminas, ativa o metabolismo e estimula a formação de novas células capilares
  • A queratina é o principal componente de todos os fios e elemento fundamental para um cabelo saudável
  • O ácido para amino benzoico tem efeito positivo sobre a pigmentação do cabelo, evitando o surgimento prematuro de fios brancos

As substâncias ativas do Pantogar estão presentes em altas doses e comprovou-se que, juntas, fortalecem o funcionamento natural da raiz do cabelo ativando o metabolismo e estimulando a formação de novas células capilares. O cabelo volta à fase ativa de crescimento, a queda é interrompida e cabelo novo e saudável volta a crescer. Ao contrário dos suplementos alimentares, o medicamento é vendido apenas em farmácias, só que sem receita.

Esse quadro é chamado de eflúvio telógeno e pode ter diversas causas (problemas hormonais, nutricionais, algumas doenças, reação a medicamentos, entre várias outras). Ele provoca um “raleamento” dos cabelos por todo o couro cabeludo, e pode surgir repentinamente ou ao longo de vários meses, dependendo da causa.

 

O que o Pantogar promete fazer é reestabelecer o equilíbrio entre as fases do cabelo, estimulando os fios que entraram prematuramente na fase telógena a voltarem para a fase anágena. Segundo o fabricante, o produto reativa o funcionamento natural da raiz do cabelo, interrompendo a queda. A divisão celular é estimulada e o cabelo sai da fase de repouso e volta à fase ativa de crescimento.

 

Outros benefícios seriam tornar os cabelos e unhas mais fortes e resistentes, corrigindo problemas e fragilidades de formação estrutural, promovendo o seu crescimento saudável e deixando-os mais protegidos contra danos externos (como traumas físicos e prejuízos provocados pela radiação solar ultravioleta). Além disso, Pantogar também é divulgado como auxiliar na prevenção da ocorrência de cabelos brancos.

Pantogar funciona mesmo?

A queda de cabelo difusa acontece por existir um desiquilíbrio entre a fase de crescimento (anágena) e a fase de queda (telógena) dos fios. Essa fase de perda de cabelos costuma ficar algo em torno de 10% dos fios, mas nesse desiquilíbrio ela pode aumentar até 30% de queda.

Isso é conhecido como eflúvio telógeno, e tem vários motivos:

  • Problemas nutricionais
  • Problemas hormonais
  • Pode estar relacionado a doenças
  • Reações adversas a medicamentos
  • Vários outros motivos

Por todo o couro cabeludo acontece a queda de cabelo, deixando o cabelo mais ‘ralo’. Esse desequilíbrio pode acontecer com uma frequência alta, ou desaparecer e surgir de tempos em tempos.

O pantogar funciona por que restaura o equilíbrio das fases anágena e telógena. Dessa maneira, os fios prematuros que fosse cair voltarão a crescer pois sairão da fase de queda para a de crescimento novamente. Portanto, o funcionamento natural da raiz capilar do cabelo é reanimado e ao invés dos fios de cabelo cair, eles voltarão a crescer saudáveis e cheios de vida.

Outro benefício do pantogar é que ele fortalece os cabelos e as unhas, deixando-os mais resistente, evitando assim sua queda. Consequentemente, o crescimento do cabelo será mais saudável e seguro contra problemas externos que poderiam prejudicá-lo.

Em quanto tempo funciona? Os resultados aparecem no primeiro mês, mas tenha paciência e faça o tratamento de pelo menos três a seis meses. De verdade, use sem esperar resultados. Quanto mais desencanada tiver, será melhor para acompanhar os resultados.

Não funciona em homens?  Ele auxilia no tratamento para calvície, mas não é um remédio milagroso. É necessário usar outro medicamento junto, como Finasterida ou até mesmo Minoxidil.

Indicação

Pantogar tem em sua composição altas doses de queratina, cistina, tiamina, pantotenato de cálcio, levedura e o ácido para-aminobenzóico. O medicamento promete, por causa dessa associação, interromper a queda e estimular o crescimento dos fios, através da nutrição ideal da raiz capilar.

A queda generalizada dos cabelos pode ocorrer por vários motivos. Os mais comuns são na gravidez, em que a mulher compartilha com o bebê todas as vitaminas e sais minerais de seu organismo, podendo entrar em deficiência de algum desses componentes, alterações hormonais, estresse, organismo desequilibrado, entre outros.

A queda também é comum quando o cabelo sofre vários traumas químicos, geralmente causados por colorações fortes, alisamentos, etc. Como a composição das unhas é bem parecida com a composição dos fios de cabelo, Pantogar promete, também, resolver o problema das unhas fracas e quebradiças. Se você está com uma queda de cabelos acentuada, entretanto, o primeiro passo não é parar na farmácia mais próxima e comprar caixas e caixas de Pantogar. O ideal é passar em consulta com um especialista para que ele possa investigar todas as causas possíveis da queda dos seus cabelos para ter certeza da indicação desse medicamento.

Para exemplificar, caso seus cabelos estejam caindo por causa do estresse da vida moderna, Pantogar não é a indicação mais correta. Ele até pode estimular o nascimento dos fios novos, porém se a fonte do stress não for cortada, os fios continuarão caindo.

O tempo de tratamento é de 3 a 6 meses. Só a partir desse período é que se pode observar melhora no quadro e é importante completar o ciclo e atestar a eficácia de Pantogar.

Pantogar não é indicado no tratamento da calvície masculina. Isso não quer dizer que homens não podem ingerir o medicamento. Se o motivo da queda de cabelo for outra, Pantogar também é indicado.

O Pantogar também é recomendado para:

  • Queda de cabelo difusa, de causa desconhecida (eflúvio telógeno);
  • Cabelos fracos, finos, quebradiços, sem brilho, macieze cor;
  • Cabelos danificados pela radiação solar;
  • Prevenção do surgimento de cabelos brancos;
  • Unhas quebradiças, rachadas e pouco maleáveis.

O Pantogar é contra indicado para crianças menores de 12 anos, mulheres gravidas, principalmente se estiver ainda na primeira metade da gestação, e também pessoas que sejam sensíveis a algum dos componentes da fórmula do pantogar.

Embora não exista contra indicações do remédio para lactantes, idosos, ou quem sofre de insuficiência renal ou hepática, o correto é procurar um médico para fazer diagnóstico e verificar se realmente você pode tomar o Pantogar sem possíveis efeitos colaterais.

Pantogar também não é indicado em casos de:

  • Alopecia androgenética(calvície clássica): a queda de cabelo nesses casos tem causa genética e hormonal, e Pantogar não é capaz de interrompê-la. O que ele pode fazer é fortalecer os fios que existem, o que não impede que eles venham a cair no futuro.
  • Alopecia cicatricial: algumas doenças, queimaduras e outros traumas físicos podem causar dano permanente aos folículos capilares, que o Pantogar é incapaz de reverter.

O Pantogar pode reduzir o efeito de alguns antibióticos que contêm sulfonamidas (procure pelos seguintes nomes na bula: sulfabenzamida, sulfacetamida, sulfacloropiridazina, sulfacrisoidina, sulfadiazina ou sulfametoxazol).

Se você está em tratamento com algum desses medicamentos, converse com o seu médico antes de começar com o Pantogar.

Apesar de o fabricante não relatar interações conhecidas entre o Pantogar e outros medicamentos, o ideal é informar o seu médico sobre qualquer produto que você esteja utilizando antes de iniciar o tratamento (incluindo remédios, anticoncepcionais, vitaminas ou outros suplementos).

Composição de Pantogar

  • Pantotenato de cálcio: Segundo o próprio site do Pantogar, o pantotenato de cálcio fortalece o metabolismo energético da reprodução celular, estimula a divisão celular e fortalece a regeneração das células existentes.

Na verdade estamos falando da vitamina B5, que é fundamental para várias atividades no nosso corpo (processamento dos nutrientes, produção de hormônios e células vermelhas do sangue, entre outras).

Estudos associaram a deficiência de vitamina B5 a danos à pele e aos pêlos de animais, mas ainda não existem pesquisas confirmando o mesmo efeito nos seres humanos.

Mesmo assim, muitos fabricantes adicionam a vitamina aos seus cosméticos. Um dos produtos mais conhecidos para tratar irritações e lesões da pele, o Bepantol, tem como princípio ativo a vitamina B5 (em forma de dexpantenol).

A vitamina B5 é naturalmente abundante na nossa alimentação (está presente nos laticínios, ovos, peixes, carnes, abacate, lentilhas, brócolis e mais uma série de alimentos) e os casos de deficiência são incomuns.

  • Cistina: O fabricante de Pantogar afirma que a cistina é a principal componente da queratina do cabelo, promove o funcionamento natural da raiz capilar e tem efeito antioxidante, agindo como um depurador de radicais.

A cistina é um derivado da cisteína, um aminoácido não essencial (significa que o nosso corpo é capaz de produzi-lo, não precisa obtê-lo através da alimentação). Ambas participam da formação das ligações químicas que determinam se o fio é liso ou cacheado (são essas ligações que a gente quebra e reconstrói quando faz algum alisamento químico.

  • Nitrato de tiamina: A função da vitamina B1 no Pantogar, segundo o fabricante, é aumentar a atividade metabólica da raiz do cabelo. No nosso corpo, ela também é útil na prevenção de distúrbios metabólicos, da catarata, de doenças renais e no controle das dores associadas ao período menstrual.

Outros possíveis benefícios são o fortalecimento do sistema imunológico, alívio dos sintomas de stress e tratamento de alguns problemas digestivos. A vitamina B1 está presente em grãos e cereais integrais, ovos, feijões, castanhas, carnes e verduras.

  • Levedura medicinal – No Pantogar, a levedura propicia oligoelementos e vitaminas, ativa o metabolismo e estimula a formação de novas células capilares. Essa levedura é a de cerveja (ou levedo de cerveja), que costuma ser comercializada como suplemento alimentar em forma de pó ou comprimidos. Ela é rica em proteínas, vitaminas do complexo B e vários minerais (ou microminerais, também chamados de oligoelementos: cálcio, ferro, cobre, cobalto, iodo, entre outros).
  • Queratina: O principal componente de todos os fios e elemento fundamental para um cabelo saudável, de acordo com o site do Pantogar. A queratina faz parte também da camada mais externa da pele e de estruturas como as penas, chifres e cascos dos animais. Ela dá força e resistência a essas estruturas e ajuda a proteger o nosso corpo (e o interior do cabelo) dos elementos externos.
  • Ácido aminobenzóico: Também conhecido como PABA (sigla para ácido para-aminobenzóico em inglês) ou vitamina B10 (apesar de não ser essencial para o ser humano). Segundo o fabricante, o ácido aminobenzóico tem efeito positivo sobre a pigmentação do cabelo, evitando o surgimento prematuro de fios brancos.

A substância é utilizada em alguns protetores solares (por ser capaz de proteger da radiação ultravioleta B) e no tratamento de algumas doenças (como o vitiligo). Ela também estimula a produção de ácido fólico (vitamina B9) na flora intestinal.

  • Excipientes: São as substâncias sem efeito farmacêutico utilizadas para compor o veículo do medicamento (dar a “liga”, criar a forma ideal para que eles sejam consumidos). No Pantogar, os excipientes são celulose microcristalina, talco, estearato de magnésio, povidona e dióxido de silício.

Como tomar Pantogar?

A dosagem recomendada na própria bula do Pantogar é:

  • Para adultos, 3 cápsulas por dia (ao acordar, no almoço e no jantar, por exemplo);
  • Para crianças maiores de 12 anos, 1 a 2 cápsulas ao dia.

As cápsulas devem ser engolidas inteiras (sem partir nem mastigar) com um pouco de líquido, durante as refeições (o fabricante recomenda evitar líquidos quentes, que podem interferir na ação dos ativos contidos no produto). O seu médico pode recomendar o uso com uma frequência diferente da indicada na bula.

Resultados obtido com o remédio Pantogar

Muitas pessoas observam diferenças já no primeiro mês, com o surgimento de pequenos fios no couro cabeludo (seriam os novos fios produzidos pelos folículos que antes estavam em fase de “dormência”).

É difícil observar resultados significativos antes deste período porque o Pantogar age na raiz dos cabelos, então os efeitos só se tornam aparentes quando os fios crescem. A bula diz que o tratamento deve durar de 3 a 6 meses, podendo ser estendido ou repetido no futuro.

Não é aconselhável tomar uma dose maior que a indicada, já que se comprovou cientificamente que a dose recomendada de 3 cápsulas por dia é extremamente eficaz.

Mesmo assim,  não espere um resultado imediato. Para dar resultado satisfatório, só depois de 3 meses de tratamento. Não adianta me perguntar em quantos dias ou quanto tempo, esse é o tempo. A partir do quarto até o sexto mês, vá diminuindo a quantidade até o final. Não interrompa de uma vez que não dá o resultado esperado. Por exemplo:

  • No 1º, 2º e 3º mês: 3 cápsulas por dia. Uma de manhã, depois do almoço e janta.
  • No 4º e 5º mês: 2 cápsulas por dia. Uma após almoço e outra após a janta.
  • 6º e último mês: 1 cápsula por dia. Tanto faz o horário, desde que seja o mesmo todos os dias.

Além disso, o excesso de algumas substâncias no nosso corpo pode acabar sendo tão ou mais prejudicial que a falta (algumas vitaminas podem inclusive causar queda de cabelo se estiverem em níveis muito altos no nosso corpo). Não arrisque tomar mais do que o indicado pelo fabricante sem a orientação e acompanhamento do seu médico.

Pantogar faz o cabelo crescer rapidamente?

A promessa do produto é ajudar nos casos de queda de cabelo difusa, fazendo com que os folículos retornem para a fase anágena (de crescimento). Isso significa que quem ficou com os cabelos mais “ralos” por causa da queda de cabelo deve recuperar a densidade dos fios ao longo do tratamento, mas não que os cabelos vão crescer mais rápido.

Em nenhum momento os fabricantes prometem crescimento acelerado dos cabelos. A própria página do Pantogar na internet diz que “como o cabelo só cresce cerca de um centímetro por mês, o sucesso do tratamento demora alguns meses para se evidenciar”.

Essa é a taxa de crescimento normal do cabelo (aproximadamente 1,25 cm por mês, ou 15 cm por ano). Ela varia um pouco de pessoa pra pessoa, mas qualquer valor entre 1 e 2 cm por mês é considerado normal.

É claro que se o crescimento normal do seu cabelo estiver comprometido por conta de alguma deficiência nutricional e ela for corrigida (seja pelo Pantogar, pela sua alimentação ou por outros suplementos), pode ser que o cabelo recupere o ritmo e comece a crescer mais. Mas não espere nenhum milagre nesse sentido.

Ainda está na dúvida?

Viu um “antes e depois” com depoimento de alguém jurando que o cabelo cresceu bem mais rápido e quer experimentar?

Uma boa maneira de tirar a prova pode ser medir uma mesma parte do cabelo durante alguns meses antes do tratamento (para ver em que ritmo o seu cabelo está crescendo normalmente), e continuar medindo depois que começar a tomar o medicamento (para comparar as taxas depois).

Quanto ao cabelo que já cresceu, Pantogar o recupera?

O Pantogar não atua sobre a haste do cabelo já crescido:

seu efeito acontece no folículo capilar (que fica abaixo da pele) e afeta apenas a parte do fio que está nascendo durante o tratamento. Se a extensão do cabelo está ressecada ou quebradiça, o Pantogar não vai recuperá-lo, mas o cabelo que nascer a partir do início do tratamento deve ser mais forte e resistente.

Isso significa que a maneira correta de se interpretar os resultados do tratamento com Pantogar é olhando para a raiz, não para as pontas.

Se você está tomando o remédio há seis meses, por exemplo, seu cabelo teria crescido cerca de 7,5 cm desde o início do tratamento: são esses 7,5 cm de cabelo mais próximos do seu couro cabeludo que devem estar mais fortes e saudáveis por causa do Pantogar.

Para que fique claro: o medicamento não vai “consertar” as pontas duplas, um corte químico, um alisamento mal feito, nem transformar radicalmente a maciez e o brilho de todo o seu cabelo em poucos meses. O que ele vai fazer é fortalecer a parte do cabelo que nascer a partir do momento em que você começar a tomar o Pantogar.

Quais os cuidados com os cabelos para ter os melhores resultados?

Ao consultar um dermatologista, você deverá fornecer a ele todas as informações relevantes a respeito do seu problema. Se o que tira seu sono é a queda de cabelo, o enfraquecimento dos fios ou das unhas, é preciso investigar a fundo a causa dos sintomas e, só então, determinar o medicamento adequado.

Os alimentos consumidos no dia a dia também possuem grande influência no desenvolvimento desse tipo de problema de saúde. Modificar a dieta pode, em alguns casos, garantir melhores resultados que o tratamento medicamentoso. “O melhor mesmo é a boa alimentação”, garante a dermatologista.

Também é preciso determinar se seus fios estão caindo ou apenas quebrando, de acordo com o site do produto. O Pantogar é capaz de interromper a queda, aumenta a atividade metabólica da raiz, ativa a divisão celular e, com isso, estimula o crescimento saudável dos fios. No entanto, se seu problema é a quebra, talvez ele não seja a melhor solução.

Efeitos Colaterais do remédio

O Pantogar costuma ser muito bem tolerado.

Existem relatos de reações como sudorese excessiva, pulso acelerado, coceira na pele e desconfortos gastrointestinais (enjôo, gases e dores abdominais), mas são casos raros. De qualquer forma, qualquer reação que surja a partir do início do tratamento deve ser comunicada ao seu médico.

Quando ao ganho de peso, a fórmula do Pantogar em si não tem calorias em quantidade significativa para promover qualquer alteração de peso (cada cápsula tem 0,5 kcal – quase a metade das calorias de uma folha de alface!).

Ou seja: não, o Pantogar não engorda. Mesmo assim, algumas pessoas dizem ter ganhado peso durante o tratamento com Pantogar. A hipótese mais comum para explicar esse efeito é a de que elas poderiam estar com deficiência de vitamina B1, que provoca diminuição do apetite. Como o

Pantogar contém vitamina B1, ele seria capaz de normalizar o quadro e fazer com que o apetite normal seja recuperado.

Não significa que vai acontecer com você. E se acontecer, também não significa que você vai obrigatoriamente engordar.

Uma dieta saudável e balanceada pode ajudar não só a saciar o apetite que aumentou, mas também a fornecer todos os demais nutrientes que o seu corpo precisa (o que pode acabar beneficiando ainda mais a saúde e vitalidade dos seus cabelos). Além disso, muita gente que teve aumento de apetite no início do tratamento diz que ele se normalizou depois de alguns dias.

O surgimento ou aumento dos quadros de acne não consta entre os possíveis efeitos colaterais do Pantogar, mas existem relatos de pessoas que observaram o surgimento de espinhas durante o tratamento.

Este é um efeito relativamente comum no uso de suplementos que contenham algumas vitaminas do complexo B. Como o Pantogar tem as vitaminas B1 e B5, é possível que seja essa a causa.

Esse efeito não acontece em todo mundo. Quem tem histórico de acne é mais propenso a apresentar essa reação, mas nem todo mundo é afetado. Algumas pessoas dizem que tiveram espinhas no início do tratamento, mas que em pouco tempo elas sumiram sozinhas.

Mesmo se a sua acne for mais persistente, a pele deve voltar ao normal assim que o tratamento com Pantogar for encerrado. Vale investigar também se o problema não está sendo provocado por outras causas.

Quanto ao ganho de pêlos no corpo, todos os pelos do corpo são produzidos pelos mesmos componentes, e não existe a princípio nenhum elemento que faça o Pantogar atuar especificamente sobre os fios da cabeça – tanto é que ele também age sobre as unhas.

Porém, o laboratório Merz (que comercializa o Pantogar no exterior) diz que desconhece qualquer efeito perceptível de Pantogar sobre o crescimento desse tipo de pêlo. Isso aconteceria, em tese, porque os pelos do rosto e do corpo têm uma fase de crescimento (anágena) bastante curta (diferente dos cabelos, que podem passar anos nesta fase).

Embora não seja com frequência, pacientes relataram ter experimentado algum dos efeitos colaterais abaixo:

  • Coceira
  • Dores abdominais
  • Aumento do suor
  • Vômitos
  • Náuseas
  • Sensação de queimação no estômago
  • Urticária
  • Aceleração do Pulso
  • Gases
  • Queimação

Preço e Manipulação

A caixa com 30 cápsulas de Pantogar custa em torno de R$ 60,00, e a de 90 cápsulas tem preço médio de R$ 180,00. As farmácias costumam fazer promoções com frequência, então não é difícil encontrar o Pantogar por um preço mais barato do que o normal. Por isso, faça uma pesquisa e compare os preços antes de comprar o seu.

É possível manipular Pantogar, sendo sua principal vantagem o valor: o Pantogar manipulado tem preço médio de R$ 60 para a caixa com 90 cápsulas (um desconto de 60% sobre o preço do original). Os valores podem variar de acordo com a farmácia de manipulação, portanto também vale fazer uma pesquisa de preço antes.

Pantogar engorda?

Na bula do medicamento não aparece listada nenhuma reação adversa relacionada, direta ou indiretamente à engordar. Isso é um indício de que não é correto afirmar que Pantogar engorda.

Além disso, não há nenhum componente encontrado na fórmula do produto que estimule o aumento de peso. Há ainda que se levar em consideração que a pílula possui somente 0,5 calorias, um valor inexpressivo para chegar ao ponto de engordar os usuários diretamente.

Algumas pessoas acreditam que Pantogar engorda por conter vitaminas B e estimularia o aumento do apetite. Mas na prática a pessoa teria que estar com muito deficiência para ter algum impacto de ganho de peso e, mesmo assim, se normalizaria com o tempo.

Apesar de ser comercializado sem receita, Pantogar é um medicamento e, como todos, é necessário cautela ao consumi-lo.

Dentre os efeitos colaterais do medicamento, náuseas, úlceras, queimação no estômago, aumento da sudorese (suor excessivo), estão listados na bula de Pantogar. Porém, Pantogar engorda?

De acordo com o site oficial do medicamento, cada cápsula de Pantogar tem 0,5 kcal (equivalente a uma folha de alface). Como a dose diária sugerida é de 3 cápsulas, são 1,5 kcal totais por dia. Além disso, na composição de Pantogar não existe nenhuma substância que possa estimular o apetite. Portanto, o ganho de peso exclusivamente pelo uso do medicamento é praticamente inexistente.

Muitas pessoas associam a informação de que Pantogar engorda por causa da presença de vitaminas do complexo B em sua fórmula (vitaminas B1 e B5). A deficiência dessas vitaminas no organismo tem como um dos principais sintomas a perda de apetite.

Portanto, ao iniciar o tratamento com Pantogar é possível que, no momento em que seu organismo suprir essa deficiência, seu apetite volte ao normal e você tenha a impressão de que está comendo mais do que o usual. Sim, é preciso cuidado para não haver o ganho do peso e, se possível, um acompanhamento com um nutricionista para auxiliá-lo na preparação de uma dieta menos calórica, porém bem equilibrada, para que tanto o problema da queda, quanto o problema do ganho de peso, seja contido.

Algumas pessoas que usaram Pantogar e ganharam peso nas primeiras semanas de tratamento (justamente por causa da deficiência de vitaminas do complexo B), relataram a normalização do apetite e, conseqüentemente, não voltaram a ganhar peso.

Não deixe de fazer uso do tratamento porque acredita que Pantogar engorda. Procure um especialista e, caso necessário um nutricionista, para que possa se beneficiar dos efeitos do medicamento e ter, além de um organismo saudável e equilibrado, cabelos fortes.

Fórmula para Pantogar Manipulado:

A composição do Pantogar original é:

  • Pantotenato de cálcio (vitamina B5) 60 mg
  • Nitrato de tiamina (vitamina B1) 60 mg
  • Cistina (aminoácido) 20 mg
  • Queratina 20 mg
  • Levedura medicinal 100 mg
  • Ácido aminobenzóico 20 mg

Os excipientes da fórmula original são celulose microcristalina, talco, estearato de magnésio, povidona e dióxido de silício, mas eles variam de acordo com a farmácia de manipulação.

Os resultados do pantogar original e do manipulado só podem ser comprovadas se testadas. Muitas pessoas dizem ter tido resultados ótimos com a versão “genérica”, mas como não existe padronização na produção (cada laboratório trabalha de um jeito), não tem como garantir que a sua experiência vai ser igual.

A qualidade do medicamento manipulado depende principalmente da seriedade e competência da farmácia de manipulação, portanto o ideal é sempre procurar estabelecimentos de confiança. Algumas farmácias produzem versões com mais queratina que a fórmula original, ou com colágeno ou biotina no lugar da queratina, mas não existe comprovação de que essas alterações tornem o produto mais ou menos eficaz que o original.

Confira a bula de Pantogar:

PANTOGAR
QUERATINA + CISTINA + ASSOCIAÇÕES

Identificação do Produto do Pantogar

Forma Farmacêutica do Pantogar

Cápsula.

Via de Administração do Pantogar

Via oral.

Apresentações do Pantogar

Caixa com 30 e 90 cápsulas.USO ADULTO OU PEDIÁTRICO (crianças maiores de 12 anos).

Composição do Pantogar

Cápsula
Cada cápsula contém:
pantotenato de cálcio ……………….. 60 mg
cistina ……………….. 20 mg
nitrato de tiamina……………….. 60 mg
levedura medicinal ………………..100 mg
queratina ……………….. 20 mg
ácido aminobenzóico……………….. 20 mg
Excipientes: celulose microcristalina, talco, estearato de magnésio, povidona, dióxido de silício.
BULA PARA O PACIENTE

Informações ao Paciente do Pantogar

Pantogar® exerce um efeito positivo sobre o crescimento dos cabelos e das unhas, assimcomo sobre a cor dos cabelos.

Indicações do Pantogar

Perda de cabelo por razões desconhecidas. Cabelo enfraquecido, fino, não maleável, quebradiço, sem vida, opaco e sem cor, cabelos danificados pela luz do sol e radiação UV, prevenção do aparecimento de fios brancos. Unhas quebradiças, rachadas e pouco maleáveis.

Riscos do Pantogar

Contraindicações do Pantogar

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Advertências e Precauções do Pantogar

Uma vez que a formação dos cabelos ocorre lentamente, é importante tomar pantogar® regularmente na dose prescrita por um período de 3 a 6 meses para garantir o sucesso do tratamento.
Pantogar® não é indicado para alopécia cicatricial ou androgenética/convencional (calvície masculina).
Entretanto, nestes casos, pantogar® pode fortalecer os cabelos remanescentes. A alopécia cicatricial se caracteriza pela ausência ou diminuição definitiva dos pêlos, podendo ser causada por traumas, queimaduras químicas ou físicas, infecções por fungos, bactérias, vírus ou outros parasitas, câncer interno e doenças, tais como: líquen plano pilar, lúpus eritematoso, esclerodermia, mucinose folicular.
Se os sintomas persistirem ou se o objetivo do tratamento não for alcançado, consulte seu médico.

Principais Interações Medicamentosas e/ou Alimentos do Pantogar

Não são conhecidos relatos de interação de pantogar® com outros medicamentos, alimentos, tabaco ou álcool. Entretanto, caso tenha sido tratado com um medicamento que contenha uma sulfonamida (por exemplo: sulfabenzamida, sulfacetamida, sulfacloropiridazina, sulfacrisoidina, sulfadiazina, sulfametoxazol), informe seu médico antes de usar pantogar®.

Principais Interações com Testes Laboratoriais do Pantogar

Não são conhecidos relatos de interferência de pantogar® nos resultados de exames laboratoriais.

Restrições a Grupos de Risco do Pantogar

  • Gravidez – Recomenda-se que pantogar® seja utilizado apenas na segunda metade da gestação. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
  • Lactação – Não são conhecidas restrições para o uso do produto durante a lactação.
  • Pediatria – Não se recomenda o uso do produto por crianças menores de 12 anos de idade, uma vez que não foram realizados estudos específicos para esta faixa etária.
  • Geriatria (idosos) – Não são conhecidas restrições para o uso do produto por pacientes idosos.
  • Insuficiência renal/hepática – Não são conhecidas restrições para o uso do produto por pacientes com insuficiência renal ou hepática.

Não há contraindicação relativa a faixas etárias.
Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Modo de Uso do Pantogar

Características do medicamento:

Cápsulas de gelatina dura, contendo pó bege pardo, de odor característico.
Modo de usar e Posologia:

Se não houver orientação médica contrária, seguir exatamente a dosagem abaixo:
Adultos: 1 cápsula, 3 vezes ao dia, por via oral.
Crianças maiores de 12 anos de idade: 1 a 2 cápsulas ao dia, de acordo com a idade, por via oral.A duração média do tratamento é de 3 a 6 meses. Se necessário, o tratamento pode ser continuado ou repetido.
Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.

Antes de usar observe o aspecto do medicamento. Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.

Reações Adversas do Pantogar

Foram relatados raros casos de reações de intolerância ao medicamento, tais como: aumento repentino do suor, pulso acelerado, reações dermatológicas como coceira e urticária ou desconforto gastrintestinal como queimação, náuseas, gases e dor abdominal.

ATENÇÃO: Este produto é um novo medicamento e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis para comercialização, podem ocorrer efeitos indesejáveis não conhecidos. Se isto ocorrer, o médico responsável deve ser comunicado.

Conduta em Caso de Superdose do Pantogar

Não são conhecidos relatos de superdosagem com pantogar®. Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas, procurar auxílio médico.

Cuidados de Conservação e Uso do Pantogar

Mantenha pantogar® em temperatura ambiente (15 a 30°C), protegido da umidade.TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

BULA PARA O PROFISSIONAL DE SAÚDE

Informações Técnicas Aos Profissionais de Saúde do Pantogar: Características Farmacológicas do Pantogar

Pantogar® é um medicamento oral para cabelos e unhas. pantogar® fornece as substâncias fortificantes pantotenato de cálcio e cistina (aminoácido) aos cabelos e às unhas. Também contém a proteína queratina que é o mais importante componente do cabelo. pantogar® apresenta efeitos vantajosos em vários casos de perda difusa de cabelo.

É observada uma melhora no crescimento dos cabelos, tanto em relação ao número de cabelos perdidos espontaneamente como em relação à análise das raízes. pantogar® melhora a estrutura do cabelo, aumenta a resistência do cabelo aos danos mecânicos e químicos e aos danos causados pela luz do sol e fortalece os cabelos.
As desordens de crescimento das unhas melhoram consideravelmente com o tratamento com pantogar®. As unhas se tornam menos quebradiças e sua maleabilidade aumenta.

Indicações do Pantogar

Perda difusa de cabelos (perda de cabelo por razões desconhecidas). Alterações degenerativas na estrutura de cabelo (cabelo enfraquecido, fino, não maleável, quebradiço, sem vida, opaco e sem cor), cabelos danificados pela luz do sol e radiação UV, prevenção do aparecimento de fios brancos. Desordens no crescimento das unhas (unhas quebradiças, rachadas e pouco maleáveis).

Contraindicações do Pantogar

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Modo de Usar e Cuidados de Conservação Depois de Aberto do Pantogar

Via oral. Ingerir o medicamento durante as refeições com um pouco de líquido, sem mastigar.

Posologia do Pantogar

Se não houver orientação médica contrária, seguir exatamente a dosagem abaixo:Adultos: 1 cápsula, 3 vezes ao dia, por via oral.
Crianças maiores de 12 anos de idade: 1 a 2 cápsulas ao dia, de acordo com a idade, por via oral.
A duração média do tratamento é de 3 a 6 meses. Se necessário, o tratamento pode ser continuado ou repetido.

Advertências do Pantogar

Gerais 
Uma vez que a formação dos cabelos ocorre lentamente, é importante tomar pantogar® regularmente na dose prescrita por um período de 3 a 6 meses para garantir o sucesso do tratamento. pantogar®  não é indicado para alopéciacicatricial ou androgenética/convencional (calvície masculina). Entretanto, nestes casos, pantogar® pode fortalecer os cabelos remanescentes.
Se os sintomas persistirem ou se o objetivo do tratamento não for alcançado, o paciente deve ser orientado a procurar o médico.
Este medicamento deve ser administrado somente pela via recomendada para evitar riscos desnecessários.

Gravidez – Recomenda-se que pantogar® seja utilizado apenas na segunda metade da gestação. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Lactação – Não são conhecidas restrições para o uso do produto durante a lactação.

Pediatria – Não se recomenda o uso do produto por crianças menores de 12 anos de idade, uma vez que não foram realizados estudos específicos para esta faixa etária.

Geriatria (idosos) – Não são conhecidas restrições para o uso do produto por pacientes idosos.
Insuficiência renal/hepática – Não são conhecidas restrições para o uso do produto por pacientes com insuficiência renal ou hepática.

Grupos de risco: Recomenda-se que pantogar® seja usado apenas na segunda metade da gestação. Não se recomenda o uso de pantogar® em crianças com menos de 12 anos de idade. Para os demais grupos de risco (lactação, geriatria, insuficiência renal/hepática) não são conhecidas restrições para seu uso.

Interações Medicamentosas do Pantogar

Não são conhecidos relatos de interação de pantogar® com outros medicamentos, alimentos, tabaco ou álcool. Entretanto, recomenda-se evitar o uso de pantogar® com sulfonamidas.

Como as sulfonamidas exercem seu efeito antimicrobiano através da inibição competitiva do ácido aminobenzóico bacteriano, o uso de ácido aminobenzóico concomitantemente com sulfonamidas pode interferir na inibição competitiva e antagonizar os efeitos antibacterianos das sulfonamidas. Também não são conhecidos relatos de interferência de pantogar® nos resultados de exames laboratoriais.

Reações Adversas do Pantogar

Foram relatados raros casos de reações de intolerância ao medicamento, tais como: sudorese repentina, pulso acelerado, reações dermatológicas como coceira e urticária ou desconforto gastrintestinal como queimação, náuseas, gases e dor abdominal.ATENÇÃO: Este produto é um novo medicamento e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis para comercialização, podem ocorrer efeitos indesejáveis não conhecidos. Se isto ocorrer, o médico responsável deve ser comunicado.

Superdose do Pantogar

Não são conhecidos relatos de superdosagem com pantogar®. Na eventualidade da ingestão acidental de doses muito acima das preconizadas, recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Armazenagem do Pantogar

Mantenha pantogar® em temperatura ambiente (15 a 30°C), protegido da umidade.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Registro MS – 1.0974.0196
Farm. Resp.: Dr. Dante Alario Junior – CRF-SP n° 5143 Número do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide cartucho/rótulo. Fabricado e distribuído sob licença de Merz Pharmaceuticals GmbH, Frankfurt/Alemanha por: BIOLAB SANUS Farmacêutica Ltda. Av. Paulo Ayres, 280 – Taboão da Serra – SP CEP 06767-220 – SAC 0800 724 6522 CNPJ 49.475.833/0001-06 Indústria Brasileira

 

 

 

 

 

 

Vamos ao vídeo:

 

Leia também: